Posts tagged “morte

Arestas

Véu da Noiva, originally uploaded by Waldyr Neto.
.

enquanto os pilares da vigilia libertam as amarras do véu
precipita-se a morte em leito rosa
sinalizando os naufragos do amor recusado,
remetido para o confinar interior que alimenta as chamas densas da noite

esporos transfiguram-se agulhas metálicas
aquecendo as migalhas da ilusão como um veludo jamais sentido,
mas perversamente possuído nos artificios mentais do desejo.

na mente executa-se a raiz da agressividade
que as côdeas secas da tentação vestem como vitamina da cútis descamada
e no coração opta-se pela decisão.

eis a exposição visual do âmago
– comunhão parcialmente partilhada –
nos vestidos que desnudam os seios:
é na parte invisível das auréolas
que se fixam os máximos do olhar moribundo.

arestas impossíveis de laminar?
efectivamente acontecem!

in Dias nocturnos

Anúncios

Meditação sobre a Morte / Meditation on Death (IV)


Storm, originally uploaded by risquillo.

.

Quando uma vida acaba, a dor é inevitável.
No entanto,
as lágrimas são o orvalho do futuro e a lembrança é o sal da vida.

Embora um pouco mais sozinhos, continuaremos.
É assim que homenageamos os mortos e nos unimos mais aos vivos.

Não há morte. Apenas memórias!

O amor manterá o calor da presença,
dentro e entre nós.

When a life ends, grief is inevitable.
Yet,
tears are the dew of the future and remembrance is the salt of life.

Although a little more alone, we will continue.
This is how we honor the dead and unite ourselves more with the living.

There is no death. Only memories!

Love will maintain the warmth of their presence
within and amongst us.

.