Posts tagged “destino

Destino(s)

Do you believe in destiny ?

Há linhas destinadas a reencontrarem-se.

O que está por escrever,
é a decisão do momento.

=====

There are lines destined for reencounter.

What is unwritten,
is the decision of the moment.

in Livro dos Pensares e das Tormentas, 153, 5 de Julho de 1998


Night wishes / Desejos nocturnos


Night @ SeaSide, originally uploaded by ristozz.

 

night wishes that torment me
do not make hopeful days.

wishes! nevertheless.
wishes for recognition,
… for freedom and daring voice.

as in me sound is constant,
cradle of clouds, needed thunder
for the claim of my human condition.

but, coming from time, the horizon question
when thou shalt be whole?
when thou shalt be uno?

if you want to know the difference
dark days are mandatory.
no switch can be touched
only a journey must be fullfilled

and I finally realize:
I am my fate’s creator.
only I can be change.

==========

desejos nocturnos que me atormentam
não fazem dias esperançosos.

desejos, no entanto!
desejos de reconhecimento,
… de liberdade e voz audaz

porque me mim o som é constante,
berço das nuvens, trovão necessário,
para a afirmação da condição humana.

vinda do tempo,
a voz do horizonte pergunta:
quando serás inteiro?
quando serás uno?

se queres conhecer a diferença
dias escuros são obrigatórios.
nenhum atalho pode haver.
apenas a viagem deve ser preenchida!

e finalmente compreendo:
crio o meu destino
só eu posso ser mudança.

 

in Substance(S)


Sina


The Low Road, originally uploaded by Philippe Sainte-Laudy.

 

todo o percurso é um rascunho
que se executa na sensação do decorrer,
uma tentativa em exultação.

é normal o acontecer das camadas,
o renovar da tez,
no desperdício dos instantes.

só a mão cria o vazio do além,
num suspiro transpirado
que cede à sede do apelo:
irás descansar!

mas caminhamos a desejar o inverso do sentido,
num sentido que se versa aos pés.

e o véu lúgubre não é ilusão.
é a promessa do renascer.

eis porque o sonambulismo inflama a chama do que se fez!
eis porque se aguarda o paraíso!