Posts tagged “AMI

Lar da Espécie


The gate of all nations, originally uploaded by Shapour_3.

Nações! Raças!

Palavras vãs e fracos credos.
Fúteis criações do homem,
promotoras de divisões,
ameaças e medos.

Brancos, amarelos,
vermelhos ou pretos,
não importa nem interessa.
Somos da mesma espécie!

E não somos daqui ou dali,
deste ou daquele.
Somos filhos da Terra
e vivemos no mesmo lar.

Antes de ser branco, amarelo, vermelho ou preto,
o homem é espécie!
Antes de ser cidadão,
o homem é homem!

E não pode ser homem ou cidadão
se continuar a desrespeitar a terra.
Porque o lar da espécie é o mundo!
Que morre, lentamente,
entre as disputas das nações e das raças.

Nations! Races!

Vain words and weak faiths.
Man’s futile creations,
promoting divisions,
threats and fears.

White, yellow,
red or black,
neither is worth or matters.
We are of the same species!

And we are not from here or there,
from this or that.
We are children of the earth
living in the same home.

Prior to being white, yellow, red or black,
Man is species!
Prior to being a citizen,
Man is man!

And he can not be a man or citizen
if it continues to disrespecting the earth.
Because the world is home of the species!

Which dies, slowly,
between disputes of nations and races.

in Letras, Palavras e Linhas: Gestos pela diferença (2005)


Sonhar

 
Chihuly in Space, originally uploaded by Stuck in Customs.

 

Sonhar
é
o horizonte alcançar
e o impossível tentar.
É
obstáculos ultrapassar
e talvez – os sonhos – concretizar.

Sonhar
é
a imaginação
ousar,
e desejar
uma visão
que origine criação.

Sonhar
é
uma faculdade
moldar.
É uma ténue tentativa
de uma realidade
cativa,
emancipar.

Sonhar
é
um impulso criador.
Algo
que não se consegue sem dor.

Acordar?
Só para atingir
o sonho,
que anseio repetir
aqui,
por ti,
sem nunca deixar de o abraçar.

 

in Letras, Palavras e Linhas: Gestos pela diferença

 


Distinguir

 

Nascer,
crescer
e continuamente aprender.

Ensinar,
identificar
e naturalmente classificar.

Distinguir,
perguntar:

Como se distingue um homem de um animal?
Como se distingue um homem de outro homem?

e consequentemente responder.

Um homem,
não se distingue
pelo que tem,
pode
ou obtém.
Mas sim,
pela atitude que toma
em relação a outro homem.

 

in Letras, Palavras e Linhas: Gestos pela diferença


Tempo de Viver

Poppy, originally uploaded by ToniVC.

 

O tempo de nascer
é tempo de morrer,
pois começamos a ir
no momento de vir.

Tudo o que desejo é ser capaz
de honrar o tempo que tiver,
                                                          para amar.

E quando o tempo, finalmente, vier,
                                                                       afirmar:

Fui audaz
e pude criar.

 

in Letras, Palavras e Linhas: Gestos pela diferença


os Sonhos


energycreationbelly – monad, originally uploaded by sanchezdot.
 

Os sonhos são
a mais profunda aspiração.
Privados,
intrínsecos,
únicos ou comuns,
positivos ou negativos,
e, até, partilhados,
os sonhos
são momentos
que permitem voar,
pois conseguem libertar
os mais ansiados pensamentos.

Os sonhos só são sonhos
enquanto os deixarmos ser.

Está ao nosso alcance fazer
com que passem a ser
o que, por eles, desejamos ter.

Os sonhos só serão sonhos
se assim os quisermos manter.

 

in Letras, Palavras e Linhas: gestos pela diferença


Existência

Viver,
é saber
que a única certeza
que se pode ter
é a incerteza.

É
ser
parte na natureza
e,
para alguns – apenas – sobreviver.
Quantas vezes sem beleza.

É,
muitas vezes,
diante da evidência
estremecer,
a esperança quase perder
e
a existência
procurar esquecer.

É agradecer
as alegrias
de certos dias
e
sofrer
com as tristezas
das nossas próprias impurezas.

É
jazer,
ao comungar a condição humana
de sujeição,
como toda a criação.

Mas também é não esmorecer.
E a situação,
combater.

 

in Letras, Palavras e Linhas: Gestos pela diferença


Letras, Palavras e Linhas


Three of hearts, originally uploaded by Wyre rambler.

 

Ousei
ir
ao alfabeto
apanhar
algumas letras
para moldar
umas palavras.

Ansiei
possuir
o seu segredo.
Arrojar,
sem qualquer medo
seguir,
e por elas
o verso alcançar.

Desejei
unir
estas letras e estas palavras.

Com elas
desenhar
uma tapeçaria de vidas,
num jardim
plantadas
ou
nestas linhas
entrelaçadas.

in Letras, Palavras e Linhas: Gestos pela diferença


Jardim do Éden


appletree 4, originally uploaded by csfgirl.

 

Árvores do bem e do mal,
Árvores da ciência e da vida.
Frutos de possibilidade
do presente e para o futuro.

Escolhas eternas,
dilemas constantes.
Sentidos humanos
e novas expulsões.

O jardim do éden existe!
É, em nós, conhecimento puro.
Depende do discernimento
para ser defeito ou virtude.

in Letras, Palavras e Linhas: Gestos pela diferença


Foi com o Homem

 

Foi com o Homem que aprendi
a respeitar a vida,
a cumprir a palavra
e a cuidar do mundo.

E porque não faz o que diz,
foi com o homem que me desiludi.

 

in Letras, Palavras e Linhas: gestos pela diferença


Perspectivas

Vida!
A minha
ou a tua?

Espécies!
Milhões,
que coexistem em dois,
na beleza
harmoniosa da natureza.

O Homem!
A face visível
de um apocalipse
lento e sofrível.

Civilizações!
Separadas
por DEUS e religiões.
Ainda hoje!
E no próximo também,
apesar de aparentadas.

Entendimento!
De pontes,
erguidas,
mas que não alcançam as margens.
Sob que fundamento?

Horizontes!
O meu
e o teu.
Poderá ser algum dia o nosso?

Angústia!
Por uns provocada,
por outros vivida.
Por muitos sentida,
por ninguém merecida.

Existência!
Dos homens
e das mulheres!
Será superior à dos filhos?

Futuros!
Qual?
Para o presente
ou para o futuro?

Perspectivas!
Unidas
ou desligadas?
Porque não convergidas?

 

in Letras, Palavras e Linhas: Gestos pela Diferença


O Espírito Português

Ontem,
ousamos
e hoje,
a globalização
é uma realidade.

Ilusão?
Presunção?
Não,
veracidade.

O mundo,
deve a sua universalização
à lusitana visão

Povo esforçado que alcançou
feitos imortais.
E assim tornou
[todos] os seus filhos universais.

O espírito português
é herdeiro
de muitas tradições.
Verdadeiro,
e nunca adverso a novas realizações

Então,
porque não relembrar?
Porque não esse espírito voltar a sentir?
De novo descobrir
e, outra vez, ousar.

Não é o homem um mundo?

in Letras, Palavras e Linhas: Gestos pela diferença


Redenção

Quem me dera ter
a possibilidade
de percorrer
uma nova oportunidade.

Tentaria
os meus erros não repetir.
Não
para atingir
uma vivência de perfeição,
mas com a intenção
de os assumir.

Quem me dera
proferir
uma afirmação
e ter
a coragem
de os reconhecer.
Uma mensagem
elaborar,
na minha vicissitude
me encontrar,
e pela sua plenitude
me revestir.

Quem me dera
passar de ente incompleto
a um ser
mais completo.
Não
para me tornar mais,
mas para ser
um entre iguais.

Quem me dera
por essa redenção,
uma maneira de expiação
atingir.

O espírito sossegar,
a alma aliviar.

O meu todo reunir
e, assim, evoluir.

in Letras, Palavras e Linhas: Gestos pela diferença


Injustiçados

Na escuridão,
a humanidade é submersa.
Faz-se a morte,
vende-se a vida.

                           Gratuitamente!
                           Habilmente!

E o banho dos inocentes é vermelho.

Nas vigílias praticadas,
os nomes são recordados.
Mas, as luzes estão sepultadas
e até os mártires são utilizados.

E do exemplo, enorme, apenas restou
uma ténue faúlha que se extingue,
no sangue
dos injustiçados sem nome.

Sem castigo,
em nome da justiça e do bem,
pratica-se o crime.

                             Continuamente!
                             Impunemente!

in Letras, Palavras e Linhas: Gestos pela diferença


O Choro

ethiopia_4_ima_000400, originally uploaded by xolorena19ox.
Naquela criança,
sempre com crença,
o choro.

Estampado!
Na face de um ser
abandonado
                        … à sorte.

No meio de tanta gente
está só.
Apenas acompanhado
pela esperança emergente na
                                                         … morte.

Por cada vida
que morre,
em nós,
a chama arrefece e o futuro perece.
É a espécie que se extingue.

Banquete!
Festim!
Para um flagelo
que cresce,
assim,
sem qualquer frete.

Memória!
Nutrida no sangue.
Inerte. Banal.
A vida ao desbarato.
Que escultura monumental!

Descem lágrimas
pelo rosto da natureza.
É o choro da terra!
Prece,
aos gritos de dor.
Aos pedidos de ajuda dos que esperam amor.
A uma pergunta, sentida,
suplicando mais um fulgor de vida.

A fome resiste
num rosto sem face.
A quantidade é trivial!

O esquecimento existe
nos rostos com face.
A morte é real.

E o choro? O choro persiste.

in Letras, Palavras e Linhas: Gestos pela diferença


DSC_3078 Waiting for food, originally uploaded by ۞ NYGUS.

Fantasia

 

Ó vã ilusão que persistes.
Foste sonho desejado
mas és anseio abandonado.
O mundo não consigo mudar!
Apenas os interesses são.

E os insignificantes sempre o serão!

 

in Letras, Palavras e Linhas: Gestos pela diferença


Todos Iguais, Todos Diferentes

Homens e mulheres,
apesar de pertencermos a uma só espécie,
somos,
todos diferentes.

O sexo não é diferença.
É nosso perpetuar,
e o que está por alcançar.

Multiplicidade,
isso sim.
É a principal identidade
da nossa individualidade.
Enfim,
traduzida em cada personalidade.

Homens e mulheres,
somos também
todos iguais.
Em quê?
Na condição e na natureza humana.

Todos nascemos, erramos e morremos.

in Letras, Palavras e Linhas: Gestos pela diferença