Cumes


VFS_4794b&w, originally uploaded by vfsphotos.

armo os olhos contra o destino,

consciente do impacto da transferência e da impotência do meu horizonte,
mero epígrafe pré-histórico,
que ousa o fragmento da lembrança.
as marés movem-se para oriente,
velando pelo ardor dos sentidos, silenciosos,
que se sonham ressuscitação.

porém, murchar é a condição da expressão.

ainda acontece o auge matinal?

5 responses

  1. Carolina Lemos

    Que lindo poema, que belo poeta.

    Janeiro 28, 2013 às 20:45

  2. Christy

    I love your poems.

    Janeiro 29, 2013 às 18:06

  3. Vidal

    thanks for the poem, it helped me

    Janeiro 30, 2013 às 12:59

  4. Cardoso

    Belo poema!

    Janeiro 31, 2013 às 09:58

  5. Carie

    Wonderful words

    Fevereiro 5, 2013 às 09:34

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s