(des) Ordem


Tree of Wisdom, originally uploaded by SESeskiz Art Studio.

 

observo no caos uma ordem irrepetível
que nenhuma tentativa consegue reproduzir.
aí reside o elemento criador,
que se recria numa contínua (r)evolução.
porque o que foi, foi-se
e o que é, somente o é enquanto for.

apenas o imutável é obscuro.

a luz acompanha o tempo
alimentando o renovar dos sorrisos das crianças que crescem.

realizam-se os enigmas previstos
sem qualquer manipulação.
só assim se percorre o trilho ancestral,
só assim se farão as respostas,
apesar das ilusões nas paredes humanas.

eis que se manifesta, continuamente, o antigo.
num diálogo interplanetário,
num renascimento que faz a força da essência na entidade universal.

e o saber encarna,

                                          em alguns de nós.

 

in Anima Temporis

11 responses

  1. um excelente poema que se adequa muitíssimo bem ao tema das conferências actualmente a decorrer na Universidade do Porto

    quem sabe se não será ,como outro ,”roubado”?
    ( apenas os deuses e esses não ousam ….. http://pagesdetaches.blogspot.com …. visita.os! )

    .
    um beijo

    Janeiro 7, 2010 às 12:50

  2. “a luz acompanha o tempo”
    Cada instante é a metamorfose das nossas ilusões…
    Um belo poema como sempre.
    Beijos.

    Janeiro 7, 2010 às 13:07

  3. A sua escrita está a ficar mais refinada.

    Excelente poema!

    Janeiro 8, 2010 às 23:24

  4. Se no caos reside o elemento criador, e a luz acompanha o tempo, certamente a Luz, fará vir à tona um outro elemento criador.

    Belíssimo, como sempre!

    Parabéns, Vicente!

    Forte abraço!

    Mirse

    Janeiro 9, 2010 às 00:32

  5. Bob

    Ola, gostaria de fechar parceria com seu blog, com troca de links.
    Poderia adicionar nosso link no seu blog?
    Aguardamos resposta.Parabens pelo site.
    Abraço.

    Janeiro 9, 2010 às 02:32

  6. “eis que se manifesta, continuamente, o antigo.”

    Gostei muito de ler o seu poema.
    Um abraço

    Janeiro 10, 2010 às 11:35

  7. A poesia é a expressão do conhecimento antigo.

    Belíssimo!

    Paulo

    Janeiro 12, 2010 às 21:29

  8. te encontrei no suave coisa, da mariana.
    um abraço.
    romério

    Janeiro 14, 2010 às 21:48

  9. EU
    verbo
    e espólio
    identidade

    .

    serei um dia
    apenas a necrópole de uma voz?

    _

    Muito obrigado por me ter franqueado a porta e permitir conhecer esta escrita

    Janeiro 17, 2010 às 22:21

  10. Maria Lessa

    É belo …

    Setembro 27, 2010 às 22:19

  11. Maria Antónia Moreira Anacleto Pereira Leite

    “a luz acompanha o tempo
    alimentando o renovar dos sorrisos das crianças que crescem.”

    Gostei tanto de ler este poema. Lindo. Parabéns, Vicente! Abraço amigo.

    Setembro 27, 2010 às 22:34

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s