Arte


Glass buildings, originally uploaded by (Erik).

 

Num acto anímico,
o abstracto exprime o inexprimível.
Mas criar vida é irrepetível.

Arte,
é expressão humana desprovida.
É a criação que é distracção.
É cultura e nascente de reflexão.
Mas não é verdadeira fonte.

Só o Homem é arte viva!

 

in Metafísica [Poética]

8 responses

  1. Se bem que o enquadramento filosófico seja suficiente para entender o alcance do seu poema, muito bem apoiado na dimensão visual da arte arquitectónica, a verdade é que as suas palavras respiram existência.

    Serão “arte viva”?

    Os meus cumprimentos.
    Voltarei.

    Pedro Costa.

    Agosto 22, 2009 às 17:40

  2. EXcelente, Vicente!

    Realmente só o Homem é arte. Viva e irrepetível. Pode através da inteligência lhe concedida pela Criação, adaptar o que se chama ARTE. Como você tão bem explicitou, “É cultura e nascente de reflexão”

    Parabéns, amigo querido!

    Aplausos ao poeta!

    P.S. Grata pelos comentários!

    Beijos

    Mirse

    Agosto 22, 2009 às 23:51

  3. E o futuro do homem continuará a ser arte viva.

    Um poema intenso.

    Abraço

    Paulo

    Agosto 23, 2009 às 18:56

  4. Criar vida é irrepetível.
    Só o Homem é arte viva!

    Dois versos pinçados, aparentemente ao acaso,
    pois é, não foi, rsrsrs.
    Os dois se casaram e foram felizes pra sempre.
    Como pode duas verdades ‘tão essências’ caberem num só poema e ficar ‘tão bom’?

    Como não se repete o ato de criar,
    só o de procriar, e criar é arte.
    E como toda a arte é estática,
    você desnudou, em dois versos, num mesmo poema,
    o desdobramento da arte.

    Parabéns, muito bom mesmo!
    Ah, brigadim pela visitinha ao verso in-verso.
    Bitokitas, sucesso e luz.

    Agosto 23, 2009 às 19:37

  5. e assim

    o complexo

    se torna simples

    e o simples

    é louvavel

    Agosto 25, 2009 às 22:47

  6. Lou

    Um poema que parte da assertiva “Mas criar vida é irrepetível” e, a cada verso, fundamenta a linha de raciocínio. Bela construção, meu caro!

    Abraços,
    Lou

    Agosto 25, 2009 às 23:11

  7. “criar vida é irrepetível”. Vamos tentando recriar-nos a nós mesmos…
    Gostei da reflexão sobre a arte.
    Beijos

    Agosto 27, 2009 às 11:06

  8. na excelência deste POEMA

    ( gostava de ter sido eu a escrevê.lo )

    .
    um beijo

    Setembro 2, 2009 às 01:05

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s