Utopia em Luz


Cold Green Peak, originally uploaded by fear of light.

 

barragens de luz irrompem das membranas da terra,
anunciando a pálpebra do dia.
e a penumbra desce à limpidez do leito lunar,
no dardejar do passado escondido.

atendendo às brisas dos jardins inocentes,
as pedras são poros que ascendem serenos.
mas há pedidos irrecusáveis!
tão poderosos como o ar que se respira.
e na transição,
aguarda um vento agridoce que alisa o eclodir das carótidas,
suavizando o dispersar da seiva existencial
e amainando o pulsar que vibra nos espelhos.

é nesta ligação que se formam os arquipélagos de nuvens,
a última camada doce que anuncia a orla da densa imensidão.

ocres, verdes, azuis e negras,
as camadas são membranas em si.
um ciclo elegante,
onde se rompe a noite e se rasga a luz,
na enunciação do tempo imemorial.

e acontecem músculos cansados.
exauridos pelo drenar da brandura íntima
na cedência do veio de energia aos lábios do desejo.

só assim se liberta o grito púrpura do horizonte
e se arejam as convulsões encerradas nos quartos antigos.
é então que as labaredas insuflam o crescente
e o abraço magnético devolve a gravidade às pedras
enquanto as crepitações ressoam no eco das arenas vazias.

a oclusão dos caminhos emerge na linha da raiz
formando a força da áscua terrena,
renegando a inexistência causal dos elementos,
libertando as sementes em chama ao abraço da criação.

terra, ar, fogo e água!
mantos puros que dão vida,
vestes de luz que envolvem o atravessar do destino.
mas só nas ondas de menta fresca se elevam os portais.

no mar,
vive a alma feminina.
a água é a sua expressão.

o desejo é uma orla onde se colhem os sonhos!

o meu é ser na face dourada onde se renovam túnicas de aljôfar,
pela lágrima nos tempos, utopia em luz.

7 responses

  1. “ocres, verdes, azuis e negras”
    é bonito, vicente!

    onde é que eu já vi estas cores coordenadas?

    um beijo
    luísa

    Julho 15, 2009 às 12:24

  2. “no mar vive a alma feminina.
    a água é a sua expressão.”

    lindíssima imagem a que a fotografia confere toda a legitimidade ao poema

    ( tinha saudades de te ler/ouvir ,Poeta )

    .
    um beijo

    Julho 15, 2009 às 18:05

  3. Alexandra

    Belo!

    Quero ser nesta Utopia da Luz.

    Alexandra

    Julho 15, 2009 às 23:14

  4. Ventos de inspiração em águas sagradas.

    Hélder

    Julho 16, 2009 às 23:48

  5. mar feminino
    a…mar
    a…mãe
    alma da terra…

    abraço

    PAZ e LUZ

    Julho 18, 2009 às 03:53

  6. Mirse

    Belíssimo Vicente!

    Barragens de luz irrompem as membranas da terra.
    Dá para sentir a alma feminina como parte do elemento água.
    Você cita os quatro elementos, mas focaliza, onde se colhem os desejos.

    Brilhante!

    Aplausos!

    Mirse

    Julho 22, 2009 às 00:20

  7. pi

    um poema em verdadeira sintonia com a foto.

    gostei muito.

    um beijo

    Julho 23, 2009 às 20:33

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s