Existencialismos ?

Penso que penso que não penso.

Penso no grito. Meu! Mudo!

Penso que não existo só quando penso
porque existo quando não penso.
Penso que não importo
porque não importa o que penso.
Penso no sonho
porque sonho o que penso.
Penso que sou o que não sou
porque o que sou não penso.
Penso que conheço
porque desconheço o que penso.
Penso no que não digo
porque digo o que penso.
Penso no mundo
porque o mundo não é o que penso.

Penso que não penso o que penso.

Penso no que continua mudo.
A vida! O futuro!

Penso no que não ouso.

Viver?
Sobreviver!
Eis o que penso!

in Pensamentos e Reflexões Poéticas

6 responses

  1. penso

    existência

    Gostei.

    Beijinho

    Maio 18, 2009 às 19:50

  2. penso
    que vale a pena pensar

    que a POESIA se ousa
    assim

    existindo

    Maio 18, 2009 às 22:33

  3. Rocha

    Existir é sobreviver.

    Sem duvida.

    Cumprimentos
    Rocha

    Maio 19, 2009 às 14:23

  4. O que mais aprecio neste poema, ou reflexão poética como muito bem diz, é a amplitude que está para além do que escreveu.

    Outro excelente poema.

    Aberto

    Maio 20, 2009 às 22:58

  5. Magnífico!

    Um pensar do real e do inatingível ainda.
    Do possível e do talvez possível.

    Enfim, penso que és um grande poeta!
    E isto vai além do pensamento!

    Parabéns!

    Beijos

    Mirse

    Junho 2, 2009 às 01:53

  6. Muito bom….

    Cada um divide o mundo como quer…
    🙂

    gostei, vai para os meus links..🙂

    Junho 22, 2009 às 21:03

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s