Existência

Viver,
é saber
que a única certeza
que se pode ter
é a incerteza.

É
ser
parte na natureza
e,
para alguns – apenas – sobreviver.
Quantas vezes sem beleza.

É,
muitas vezes,
diante da evidência
estremecer,
a esperança quase perder
e
a existência
procurar esquecer.

É agradecer
as alegrias
de certos dias
e
sofrer
com as tristezas
das nossas próprias impurezas.

É
jazer,
ao comungar a condição humana
de sujeição,
como toda a criação.

Mas também é não esmorecer.
E a situação,
combater.

 

in Letras, Palavras e Linhas: Gestos pela diferença

5 responses

  1. Viver é tudo isso, sim.

    PS – Muito obrigada pelo reparo no poema de António Gedeão. Resultado das pressas…🙂

    Abril 4, 2009 às 15:58

  2. … é lutar. é não cruzar os braços. claro.
    beijos

    Abril 5, 2009 às 16:17

  3. Viver é saber fazer de cada dia um lugar de sobrevivência.
    Gostei do poema.
    Beijos.

    Abril 6, 2009 às 13:03

  4. Belíssimo poema, aqui temos arte🙂
    Cumprimentos,
    Nuno

    Abril 8, 2009 às 23:18

  5. Parabéns, Vicente!
    Belíssimo poema onde todos em algum lugar se encaixam. E quase sempre na “INCERTEZA”.

    Forte abraço

    Mirse

    Abril 13, 2009 às 11:38

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s