Enigma – 11º jogo das palavras

dentro da caverna dos mundos,
um enorme ventrículo hexagonal,
tudo é um imenso oceano em flores.

no centro do âmbito,
sustentado por pulsares ondulantes,
existe uma flama de batida distinta.

ao fundo,
nos pés da cama de ébano,
descansa o tigre branco da desigualdade.

subitamente,
percebe-se uma sacudidela no olhar.
e solta-se a voz do soberano:

mortal,
na câmara das safiras bidimensionais,
haverá sempre oscilação.
tomarás sempre um navio.

mas para seres no reino de Morfeu,
só pela nau que faz o caminho da ilusão!

resolve o enigma da situação:
vasteza ou vento?

5 responses

  1. riahnnon

    despe
    .
    se
    a
    palavra
    face
    ao
    enigma
    e
    torna
    .
    se

    poema

    belo

    .
    um beijo

    Fevereiro 27, 2009 às 12:20

  2. despe
    .
    se
    a
    palavra
    face
    ao
    enigma
    e
    torna
    .
    se

    um
    belíssimo
    poema

    .
    um beijo

    Fevereiro 27, 2009 às 12:21

  3. Considerando que há palavras pré-determinadas, até parece que é fácil escrever poemas assim.

    Fevereiro 27, 2009 às 18:27

  4. A melhor resposta, quanto a mim

    beijinho

    Fevereiro 28, 2009 às 03:07

  5. AD

    Há quem consiga fazer o que quer das palavras.

    Que belo poema!

    Março 1, 2009 às 23:53

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s