Perspectivas

Vida!
A minha
ou a tua?

Espécies!
Milhões,
que coexistem em dois,
na beleza
harmoniosa da natureza.

O Homem!
A face visível
de um apocalipse
lento e sofrível.

Civilizações!
Separadas
por DEUS e religiões.
Ainda hoje!
E no próximo também,
apesar de aparentadas.

Entendimento!
De pontes,
erguidas,
mas que não alcançam as margens.
Sob que fundamento?

Horizontes!
O meu
e o teu.
Poderá ser algum dia o nosso?

Angústia!
Por uns provocada,
por outros vivida.
Por muitos sentida,
por ninguém merecida.

Existência!
Dos homens
e das mulheres!
Será superior à dos filhos?

Futuros!
Qual?
Para o presente
ou para o futuro?

Perspectivas!
Unidas
ou desligadas?
Porque não convergidas?

 

in Letras, Palavras e Linhas: Gestos pela Diferença

4 responses

  1. “Perspectivas …
    Porque não convergidas?”

    Seria bom, mas nem em Deus!

    Dezembro 28, 2008 às 01:28

  2. Paula Costa

    São belas, as suas perspectivas.

    Paula

    Dezembro 28, 2008 às 01:32

  3. Um poema para reflectir. Um poema para desejar a Paz. Um poema para querer um ano de 2009 Melhor. Um abraço e que o seu novo ano seja BOM.

    Dezembro 28, 2008 às 20:48

  4. Por algum motivo estranho, adoro a palavra “fugaz”.
    Vim desejar-lhe um próspero ano novo e tudo o que merecer.
    abraço😉

    Dezembro 29, 2008 às 17:56

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s