Vozes d’outros (12)

BEM AVENTURADOS

 “Honra, certeza, pureza…? tirem-me daqui os andores!
Navegar, neste oceano, ungida de falsas esperanças,
Só planta neste peito o pranto sangue dos horrores
De ser gente, e não enaltecer as humanas tranças.

De que vale andar sobre bolhas de santas andanças?
Secar suor da face ingênua em meio aos clamores?
Se o coração trota ausente das mudanças
Que tanto carece o vasto palco de amores [?].

Por isso, em verdade, vos digo: bem aventurados
Os que aliam o exterior ao interior, em busca da possibilidade
De ser alma e coração, sem o andor da santidade.

Os que procriam o horror à divina verdade, bem aventurados!
Os que dão largas braçadas ansiando a naturalidade
De ser alma e coração em busca d’ Almanidade?
Bem aventurados!

Esses farão, um Reino, da Terra.
Deles será o Reino das Terras.”

 Gauche

4 responses

  1. Gostei destas Bem Aventuranças…
    “bem aventurados
    Os que aliam o exterior ao interior, em busca da possibilidade
    De ser alma e coração, sem o andor da santidade.”
    Um abraço e os desejos de um Natal cheio de Amor e de Luz.

    Dezembro 21, 2008 às 19:47

  2. Caro Vicente,

    obrigada pela honra, imensurável, de publicar aqui um dos meus rabiscos que tentam representar a poesia que borbulha cá dentro do peito meu. Sabes que o título de poeta não me agrada muito, por isso não ouso chamá-los de poemas, tampouco sei se merecem a grandiosidade que a palavra poesia carrega em sua essência. Que você, leitor, chame-o da forma que mais lhe convir.

    Meu peito enche-se de emoção, e os olhos não renegam, quando encontro alguém que além de gostar das minhas palavras, crê em mim. E somente eu sei o quanto tu crês na minha pessoa.

    Só lhe tenho a agradecer.

    Um beijo imenso de jade,

    Jhenifer.

    Dezembro 22, 2008 às 00:25

  3. Bem aventurados os teus versos, Jhenifer! Parabéns pela sensibilidade, linguagem e valores expressos.

    Vicente, obrigada por compartilhar essa bela reflexão com seus leitores. Sua escolha foi muito feliz.

    Abraços,

    Hercília F.

    Dezembro 22, 2008 às 02:02

  4. Que lindo poema!
    Quanto ao conteúdo e quanto à forma!
    Paragéns ao Vicente por homenagear a autora!
    Parabéns à autora pelo talento!

    Abraço e FELIZ NATAL E FELIZES TODOS OS DIAS!

    PS.: Vicente, já publiquei no meu espaço, com o devido agradecimento a si, o seu poema sobre Fénix.

    Dezembro 22, 2008 às 09:52

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s