O Espírito Português

Ontem,
ousamos
e hoje,
a globalização
é uma realidade.

Ilusão?
Presunção?
Não,
veracidade.

O mundo,
deve a sua universalização
à lusitana visão

Povo esforçado que alcançou
feitos imortais.
E assim tornou
[todos] os seus filhos universais.

O espírito português
é herdeiro
de muitas tradições.
Verdadeiro,
e nunca adverso a novas realizações

Então,
porque não relembrar?
Porque não esse espírito voltar a sentir?
De novo descobrir
e, outra vez, ousar.

Não é o homem um mundo?

in Letras, Palavras e Linhas: Gestos pela diferença

4 responses

  1. Este é um dos melhores poemas do seu livro.

    Descobrir o mundo dum homem, principalmente dos que precisam de ajuda.

    Vai ter que me assinar o livro!

    Dezembro 5, 2008 às 13:31

  2. Teríamos de recordar até antes de Alcácer-Quibir, pois foi essa a herança que nos foi deixada:
    não ter espírito
    tistemente

    beijinho

    Dezembro 6, 2008 às 23:02

  3. Bem certo: a expansão portuguesa deu início, no século XV, a esta onda, de imprevisíveis consequências, que hoje cobre toda a terra e se chama globalização. Impossível não pensar na “Mensagem”, ao ler o poema🙂

    Dezembro 10, 2008 às 12:43

  4. Poderosas imagens.

    E descobrir o mundo em cada homem é uma aventura que vale a pena.

    Parabéns!

    Dezembro 16, 2008 às 16:26

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s