Vida

dançam os tons das eras nos espasmos da criação.
instantes únicos fazem o colectivo do tempo.
nem os receios da génese se afastam!

quanta beleza há no caos?

10 responses

  1. 🙂

    há bastante beleza e há ordem também, no caos

    gostei do poema

    Outubro 6, 2008 às 22:06

  2. A beleza está por toda a parte. Basta apenas que os nossos olhos a saibam ver …
    Beijito.

    Outubro 7, 2008 às 10:07

  3. VIDA.
    Por falar em VIDA, lembrei-me de ‘CRIME E CASTIGO’.
    Fica bem.

    Outubro 7, 2008 às 12:58

  4. gabriela rocha martins

    fascinante

    o VERBO

    em chegada

    curvo.me perante …

    e deixo

    .
    um beijo

    Outubro 7, 2008 às 17:12

  5. gabriela rocha martins

    ah! esqueci.me de dizer.lhe

    – chegaram os seus livros – obrigada
    – partem os meus –

    .
    um beijo

    Outubro 7, 2008 às 17:14

  6. Gostei de seu blog, voltarei aqui.
    Obrigada por seu comentário.
    Grande abraço.

    Outubro 7, 2008 às 20:40

  7. a beleza do depois

    Outubro 8, 2008 às 16:31

  8. A Água primordial pensada e tida como princípio organizador , o que flui como o tempo ….
    cordialmente___________
    JRMarto

    Outubro 8, 2008 às 17:06

  9. Digno para uma tela de Pollock.
    E eu sei que o aprecia.

    Outubro 25, 2008 às 00:22

  10. Permito-me utilizar uma frase que li num artigo seu:
    “a mais pura expressão de liberdade apenas é possível no caos …”

    Novembro 13, 2008 às 00:33

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s