Visores Profundos (para Modigliani)

À noite, só os gatos são pardos.

E,
nas telas com cores densas,
os olhos estão extintos.

Que expressam tais visores?
Desespero?
Fome?
Ou inexistência?

O legado ficou.
Nós também.

                                Mais sós!
                                Mais pós!

in Odes e Homenagens

One response

  1. Autênticos paradoxos.
    Tudo e nada, vazio e cheio.
    Mas profundos, sem dúvida

    Junho 18, 2008 às 12:49

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s